Notice: A chamada para o método construtor em WP_Widget está obsoleta desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
. in H:\root\home\everestwork-001\www\PVFR\wp-includes\functions.php on line 3735

Notice: A chamada para o método construtor em WP_Widget está obsoleta desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
. in H:\root\home\everestwork-001\www\PVFR\wp-includes\functions.php on line 3735

Notice: A chamada para o método construtor em WP_Widget está obsoleta desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
. in H:\root\home\everestwork-001\www\PVFR\wp-includes\functions.php on line 3735

Notice: A chamada para o método construtor em WP_Widget está obsoleta desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
. in H:\root\home\everestwork-001\www\PVFR\wp-includes\functions.php on line 3735

Notice: A chamada para o método construtor em WP_Widget está obsoleta desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
. in H:\root\home\everestwork-001\www\PVFR\wp-includes\functions.php on line 3735

Notice: A chamada para o método construtor em WP_Widget está obsoleta desde a versão 4.3.0! Utilize
__construct()
. in H:\root\home\everestwork-001\www\PVFR\wp-includes\functions.php on line 3735
Pedro Valls Feu Rosa | O dever de casa

O dever de casa

Você sabia que aproximadamente 50% da população mundial vivem em cidades? Pois é. Em 1950 eram apenas 30%. E, segundo a ONU, em 2030 serão 60%. Entre 2011 e 2030 somente a Índia e a China contribuirão com um êxodo rural de 494 milhões de pessoas. Em outros nove países este fenômeno deverá ser, se não tanto, também bastante intenso. São eles: Bangladesh, República Democrática do Congo, Indonésia, México, Nigéria, Paquistão, Filipinas, EUA e… Brasil!

Estima-se que os centros urbanos já são – e continuarão a ser – responsáveis por gerar 80% do crescimento econômico do planeta. Recente relatório produzido pelo Conselho de Inteligência dos EUA ressalta as fabulosas oportunidades que tem surgido e surgirão com este processo de urbanização, e que vão desde a universalização do uso de novas tecnologias até a consolidação de uma classe média mais consciente e produtiva.

Há, porém, um “dever de casa” a ser feito para que este processo chegue a bom termo – caso contrário, o que poderia ser um celeiro de oportunidades acabará em uma fonte inesgotável de problemas ambientais, econômicos e sociais. Em uma expressão: temos que nos preparar para a era das grandes cidades.

Como fazer isso? Segue a “lista de tarefas”, elaborada pelos pesquisadores norte-americanos: planejamento de longo prazo, liderança visionária, descentralização a nível nacional, atribuição de maiores responsabilidades a nível local, sistema legal ágil e ferramentas mais eficientes de financiamento do desenvolvimento urbano.

O estudo indica, desde já, que este processo de preparação deverá ser falho na maioria dos países do sul da Ásia, da África e da América Latina. Antecipa-se uma realidade sinistra de cidades imensas dominadas pela informalidade e pelo crime, flageladas pela poluição e manchadas pela desigualdade – ao invés de serem motores de desenvolvimento serão fatores de atraso.

Agora levante-se. Vá à janela. Contemple a realidade de nossas maiores cidades. Perceba a falta de planejamento de longo prazo em quase todas. Visite suas periferias. Encontre a ausência quase total do “mundo das leis”. Percorra suas ruas. E encontre uma economia vastamente informalizada.

O Brasil ainda tem algum tempo – uma década, por alto – para preparar-se. Mas há que se começar hoje. Amanhã já será tarde demais!

Enviar por e-mail Imprimir